Tour pelo respeito à memória

postado por Cleidiana Ramos @ 8:16 AM
20 de maio de 2010

Amigos do Mundo Afro: ontem foi um dia super corrido. Saí de Washington, mas não sem antes visitar o Museu Africano que faz parte do complexo Smithosonian. Esta instituição voltada para a divulgação da ciência e cultura começou por meio da doação de U$ 500 mil dólares, além de acervos, do milionário inglês James Smithson.

Existem outros museus da instituição.No caso do Museu Africano há também peças doadas pela família Walt Disney. Estima-se que a unidade tenha cerca de 1.500 peças. Eu fiz um passeio fantástico vendo obras dos séculos XVI, XVII e XVIII de impérios da região da Nigéria, de Angola, do Congo, dentre outros locais.

Uma porta de um palácio da região de língua iorubá que mostra cenas como a cavalaria, o rei e suas esposas é fantástica. Ela foi talhada em madeira e conservada no seu formato original sem nenhum tipo de intervenção. Fiz fotos com visibilidade na medida do possível, pois lá não é permitido o uso de flash, mas, infelizmente, o computador que estou usando está sem o programa que  me permite postá-las. Assim que voltar prometo disponibilizá-las. Mas quem não quer esperar pode conferir peças da coleção clicando aqui.   

Antes de sair de Washington fomos ainda (estou em um grupo formado por mais dez jornalistas brasileiros) até o Memorial Abraham Lincoln e estive no local de onde Martin Luther King proferiu o discurso que ficou conhecido pela frase inicial dos seus trechos: I have a Dream.O mais legal é que não param de chegar escolas para visitar todo o complexo e a homenagem a King é um dos points mais fotografados.

Claro que não saí de lá sem ver a Casa Branca, mas confesso a vocês fiquei decepcionada com o tamanho do prédio principal. Imaginei que fosse maior. De lá saímos correndo para tomar o voo para Atlanta e não pensem que as emoções do dia acabaram.

Aqui chegando fomos imediatamente para uma recepção já com a presença do ministro  Elói Ferreira que é o titular da Secretaria Especial de Promoção de Políticas Públicas para a Igualdade Racial  (Seppir) no Memorial Martin Luther King.

Na verdade trata-se de um parque onde está o acervo relacionado a ele e à sua luta. Estou ansiosa para conhecer mais da cidade que é considerada o coração da luta contra a discrminação racial aqui nos EUA por ser a terra de Martin Luther King. 

As reuniões do acordo já começam amanhã.

Tags: , , , , , , ,

Deixe seu comentário