Para dançar no final de semana

postado por Cleidiana Ramos @ 4:55 PM
3 de junho de 2011

Retomando nossa sugestão de embalo para o fim de semana está aí Margareth Menezes cantando Do Céu, do mar, do campo.

O vídeo é de uma das suas participações no Festival de Verão e está um pouco descompassado o tempo entre imagem e som, mas o balanço de Maga, especialmente na releitura desta canção, perdoa o pequeno deslize.

Aproveitem!


Para mexer no final de semana

postado por Cleidiana Ramos @ 1:50 PM
11 de fevereiro de 2011

Confiram um vídeo com a interpretação da grande Maga para Do Mar, do Céu, do Campo, de Belchior. Impossível ficar parada ou parado.


O mundo do Carnaval para esquentar o final de semana

postado por Cleidiana Ramos @ 1:11 PM
4 de fevereiro de 2011

A imagem não está muito nitída, mas eu não posso deixar passar. Como ando às voltas com a cobertura do pré-Carnaval de A TARDE deixo aqui para vocês um documento imperdível: a gravação original da música We are Carnaval, feita para promover a folia de Salvador.

Divirtam-se tentando localizar no vídeo Lazzo, Daniela Mercury, Durval Lelys, Margareth Menezes (de cabelo curtinho, irreconhecível),  Sarajane, Ricardo Chaves e outros artistas que estavam no auge ali pelo início da década de 90.


No embalo de Margareth cantando Faraó

postado por Cleidiana Ramos @ 11:38 AM
30 de outubro de 2010

Final de semana com feriadão prolongado e eleição no meio é mais do que especial. Daí também um vídeo super maneiro: Margareth Menezes cantando Faraó no programa Por Acaso da extinta TV Manchete. O vídeo é de 1993.


Gandhy abre o Carnaval na Barra

postado por Cleidiana Ramos @ 9:05 AM
15 de fevereiro de 2010

O Gandhy saiu ontem pela primeira vez no Carnaval 2010. Foto: Eduardo Martins | AG. A TARDE

A partir das 15 horas de hoje, o Gandhy, que começou seu Carnaval ontem, abre o Carnaval no circuito Barra-Ondina.

Outro destaque é o Trio do Reggae programado pra sair às 16h30 com Dionorina, Gilsan e Jorge de Angélica.

E para quem tiver um pouco mais de resistência a partir das 2h10 tem o trio Afro Pop com Margareth Menezes fechando o dia de festa no circuito.


Balaio de Ideias: Márcia Short e basta!

postado por Cleidiana Ramos @ 3:56 PM
14 de dezembro de 2009
Antropólogo cobra reconhecimento para Márcia Short. Foto:Karina Zambrana|Divulgação

Antropólogo cobra reconhecimento para Márcia Short. Foto:Karina Zambrana|Divulgação

Marlon Marcos

Existe uma coisa nesta cidade que está longe de ser saudosismo. É vivacidade, luz criativa do presente musical de alguém que tem história e que conta história como poucos.

Seu nome é Márcia Short. A voz surgida da Axé Music que muito nos traduz. Ela não é uma cantora da Bahia – é do Brasil. Ampla emissão que ecoa em nossos ícones, como Elis Regina. A moça, mãe de dois filhos, é luminosidade em seu canto potente, sua presença de diva, sua experiência de mulher negra na Bahia, filha de Oyá do Terreiro do Gantois, rainha em seu ofício de cantora.

Márcia é daqueles adjetivos que a gente simplifica e chama de magnânima. Se não estamos emporcalhados pelos ditames do novo mercadológico, estamos surdos e insensíveis quando não a consumimos e não a destacamos. Nós que parimos Maria Bethânia, Gal Costa, Virgínia Rodrigues e que emprestamos ao mundo o suingue criativo de Daniela Mercury (ventilação absoluta no nosso desgastado Carnaval) e Margareth Menezes – força negra reluzente na Bahia das musinhas brancas… Sobre isso, prefiro não comentar.

Ouçam e divulguem Márcia Short. Não tem segredo. O Maranhão deu ao Brasil Rita Ribeiro. A Bahia esconde de nós mesmos e deste país, Márcia Short. Não estou falando do que já passou, ou da Banda Mel. Falo de uma cantora gigante, linda, expressiva e inventiva. Uma cantora que põe platéias inteiras para cantar, dançar e chorar, felizes e, sem dramas, relembrar de “velhos” repertórios ratificados como clássicos no brilho de beleza desta filha de Mãe Cleuza de Nanã.

Não aceito como musa o engodo comercial Cláudia Leitte. E ver calada, sem espaço mercadológico, a voz de Short, rejeitada pelo discurso racial enrustido: quem vende o carnaval baiano são as louras, mesmo que a música seja periférica e de matriz negra na capital baiana.

Márcia é uma das maiores cantoras brasileiras. A Axé Music revelou o seu potencial. Mas ela canta este repertório com maestria e vai além muito desta classificação; é um tipo mais contemporâneo de Baby Consuelo, orquestrando, ao lado de Daniela Mercury, o melhor que a musicalidade do Carnaval baiano pode imprimir na gente.

Acordem mídia e baianos, neste verão, todas as segundas-feiras, às 20h, na Praça Pedro Archanjo, no Pelourinho, Márcia faz festa atiçando nossas memórias e nossos corpos. E quem for lá, comprovará o presente desta estrela aqui em questão. Alcançará a beleza daquela mulher mágica musical neste estado Bahia. Verá a poesia em retrospectiva e ouvirá um dos cantos mais gostosos deste Brasil.

Chega de tanta injustiça, se é para classificar Márcia como cantora regional, que ao menos em nossa região, durante o Carnaval, ela ocupe o lugar que é seu de direito, por talento e experiência: a melhor voz que se empresta a esta festa popular, constatada como a maior do planeta Terra.

Acordem! Márcia vive e canta na Cidade da Bahia.

Marlon Marcos é jornalista e antropólogo.


Seppir divulga programação oficial da Consciência Negra

postado por Cleidiana Ramos @ 7:26 PM
9 de novembro de 2009
Margareth Menezes fará show de encerramento. Foto: Paulo Souza | Divulgação

Margareth Menezes fará show de encerramento. Foto: Paulo Souza | Divulgação

Salvador será a sede brasileira das comemorações do Dia Nacional da Consciência Negra este ano. A programação oficial, divulgada pela Seppir, começa às 14 horas, na Praça Castro Alves, com a apresentação de artistas da terra.

Das 16h30 às 20 horas acontece um ato público com a presença do presidente Lula.  Às 20 horas será a vez do show de encerramento comandado por Margareth Menezes.


Afro Imagem 1: O Tributo de Margareth

postado por Cleidiana Ramos @ 8:06 PM
17 de setembro de 2009
Foto: Uran Rodrigues| Divulgação

Foto: Uran Rodrigues| Divulgação

Margareth Menezes mostrou ontem, no Teatro Castro Alves (TCA), porque é chamada de rainha do afro pop. No show em homenagem a Mãe Stella de Oxóssi, como se diz aqui na Bahia, ela “jogou as cajá”. Maravilhoso para quem, como eu, estava lá, pois, além da bela voz e energia de Margareth, o show contou com a participação de Tatau.


Afro Imagem 2: Homenagens para Mãe Stella

postado por Cleidiana Ramos @ 8:05 PM
17 de setembro de 2009

 

Foto: Uran Rodrigues | Divulgação

Foto: Uran Rodrigues | Divulgação

Mãe Stella recebeu como um dos presentes pelos seus 70 anos de iniciação religiosa o show de Margareth Menezes, realizado ontem à noite. A programação comemorativa, inciada na semana passada, incluiu a concessão do título de doutor honoris causa da Uneb à ialorixá do Ilê Axé Opô Afonjá, inauguração de praça com seu nome nas dependências do terreiro e uma grande festa em homenagem a Oxóssi que é o orixá ao qual ela foi consagrada por Mãe Senhora de Oxum.    


Margareth canta para festejar Mãe Stella

postado por Cleidiana Ramos @ 2:59 PM
14 de setembro de 2009
Rainha do afro pop faz homenagem à ialorixá Mãe Stella de Oxóssi. Foto: Eduardo Martins | AG. A TARDE

Rainha do afro pop faz homenagem à ialorixá Mãe Stella de Oxóssi. Foto: Eduardo Martins | AG. A TARDE

Programão na próxima quarta-feira: a partir das 21 horas tem o show 70 anos Oxóssi, Gbà Mi O – numa tradução aproximada para o português: ” Oxóssi nos abeçoe e proteja”. No comando vai estar a rainha do afro pop, Margareth Menezes.

O show é uma homenagem aos 70 anos da iniciação religiosa de Mãe Stella de Oxóssi, ialorixá do Ilê Axé Opô Afonjá.

A festa vai acontecer no Teatro Castro Alves (TCA) e é organizado pela Sociedade Cruz Santa do Axé Opô Afonjá. A entrada custa R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

Para aquecer vai aí um vídeo do show de  Margareth no Festival de Verão 2004. Ela começa com uma canção do Ilê Aiyê que homenageia Oxóssi.  


Ilê une Pernambuco e Bahia

postado por Cleidiana Ramos @ 4:26 PM
29 de maio de 2009

Para os baladeiros de plantão, tem um programão neste final de semana: amanhã, sábado, o Ilê Aiyê faz a festa de lançamento do tema do seu Carnaval de 2010, na Senazala do Barro Preto, a partir das 22 horas.

No palco, Margareth Menezes, Ban´d Aiyê e 150 artistas pernambucanos que vão apresentar manifestações como reisado, bumba meu boi, ciranda e maracatu. 

Isto porque o Ilê vai desfilar o tema Pernambuco, uma nação africana. O ingresso custa R$ 10 (pista) e R$ 30 (camarote).