Que pena! Windeck chega ao fim

postado por Cleidiana Ramos @ 5:03 PM
27 de abril de 2015

Será que Ana Maria (Nádia da Silva), finalmente, vai se acertar com Kiluanji (Celso Roberto)?

Será que Ana Maria (Nádia da Silva), finalmente, vai se acertar com Kiluanji (Celso Roberto)?

Amanhã, terça, a partir das 23 horas, a novela Windeck, de produção  angolana, chega ao fim. Exibida pela TV Brasil desde novembro do ano passado, a trama foi um acerto e premiou a ousadia da emissora.
Partindo do que são capazes pessoas que ambicionam poder e dinheiro –”windecks”- na gíria angolana, a novela é de uma ousadia impressionante desde os temas que abordou– relações homoafetivas, violência doméstica, homofobia, dependência de álcool e cicatrizes do colonialismo– até a linguagem escancaradamente exagerada que faz lembrar, às vezes, as tramas mexicanas.
Além disso, é gratificante assistir negras e negros em papéis de protagonismo social (executivos, modelos, jornalistas e médicos), além de apresentar uma Luanda moderna, mesmo que em processo de reconstrução, o que apaga vários dos estereótipos que mantemos sobre cidades da África Negra.
Sem pudor, a sinopse usou e abusou dos clichês clássicos da teledramaturgia (golpe da barriga; vilania pura, sem nuances psicológicas e mocinha e mocinho ingênuos), com doses de humor, mas muito bem costurados.
A trilha musical foi outra boa surpresa com ritmos angolanos variados que iam do semba ao kuduro passando também por estilos que lembram a nossa MPB.
Mesmo o que poderia ser uma barreira– a diferença do português falado em Angola do que é usado no Brasil- acabou em acerto. Passado o estranhamento inicial foi divertido aprender o significado de palavras como cumbu e bazeza. O recurso do glossário, que aparecia em meio às cenas, foi eficiente.
Windeck termina alcançando médias de audiência surpreendentes para uma novela estrangeira em um canal que não tem tradição em teledramaturgia e em um horário ingrato (23 horas): em Salvador, a média foi 0,7 no Ibope com dias de pico de um ponto. Porto Alegre foi outro lugar com boas marcas.
Vamos torcer para que a TV Brasil volte a apostar em ações parecidas.

Confira abaixo a sinopse do último capítulo:

Ofélia telefona para Wilson e marca um encontro com urgência. Ela também convoca Isaura, Luena e Kiluanji para fazer uma revelação a todos. Vitória decide assaltar o cofre dos Voss no dia do casamento de Kiluanji e Ana Maria. Vitória e Henda se disfarçam de empregados do bufê e entram na mansão. A vilã consegue chegar ao escritório e tenta abrir o cofre. Será que ela vai conseguir?

Tags: , ,

2 Respostas to “Que pena! Windeck chega ao fim”

  1. carmen Lucia  Says:

    Asassisti a alguns capítulos e gostei muito. Pena não ter podido assistir na integra.quem sabe numa reprise?

  2. Francisco  Says:

    Parabéns a TV Brasil e a produção da novela, destaco aqui a performance dos atores que interpretaram o Wilson Voss (o melhor do elenco), o Artur, o Henda e a Nazaré, imagens espetaculares de Angola, mais uma vez parabéns.

Deixe seu comentário