Ideias em Palavras: O clássico de Fanon

postado por Cleidiana Ramos @ 9:57 AM
15 de julho de 2009
Livro traz abordagem sobre a complexidade do racismo.  Foto: Reprodução | Divulgação

Livro traz abordagem sobre a complexidade do racismo. Foto: Reprodução | Divulgação

Seguindo a sugestão da leitora do blog,  Missione Mour, vou sempre que possível sugerir algumas leituras sobre temas ligados a etnicidade e religiosidade afro-brasileira. Começo esta seção com Pele Negra, Máscaras Brancas, de Frantz Fanon.

Uma nova edição em português foi lançada no ano passado pelo Ceao,  editado pela Edufba, com o apoio do Uniafro, programa ligado à Secretaria de Ensino Superior do Ministério da Educação (Mec). O livro de Fanon é uma importante obra contemporânea sobre o racismo e seus impactos.

Natural da Ilha da Martinica o autor morreu jovem, aos 36 anos, nos EUA, mas deixou uma produção intlectual significativa.  No prefácio do livro, Lewis R. Gordon, presidente da Associação Filosófica Caribenha, afirma  que abordar a obra de Fanon em uma aula, nas décadas e 1960 e 1970 era se arriscar a perder o emprego, o que já dá uma idéia da força das suas afirmações.

Em Pele Negra, Máscaras Brancas, Fanon critica a negação do racismo contra a população negra na França, algo que ainda é atual, inclusive no Brasil.  Mas quem disse que ele para por aí? A polêmica vai mais além, pois Fanon afirma que esta negação é feita também por pessoas negras. O autor não generaliza a prática racista, mas examina o problema em variados níveis, inclusive no campo da construção do conhecimento.

Uso aqui  um trecho do prefácio de  Lewis R. Gordon:

“O livro fala por si mesmo, mas também é um livro que fala através de si mesmo e contra si mesmo. Fanon literalmente põe em xeque a maneira como entendemos o mundo e também provoca um desconforto na nossa consciência que aguça ansiosamente o nosso senso crítico”.

Com uma linguagem que passeia por vários formatos, inclusive a poesia, o trabalho aborda racismo, colonialismo, publicidade e linguagem. Esta, inclusive, é para o autor uma questão crucial, pois dominar a linguagem significa assumir uma identidade cultural.

O problema é que, segundo ele,  no caso dos negros, esta legitimidade cultural não se cumpre mesmo com o domínio do idioma.

“Muitos negros acreditam neste fracasso de legitimidade e declaram uma guerra maciça contra a negritude. Este racismo dos negros contra o negro é um exemplo da forma de narcisismo no qual os negros buscam a ilusão dos espelhos que oferecem um reflexo branco. Eles literalmente tentam olhar sem ver, ou ver apenas o que querem ver“, explica o autor do prefácio que, realmente, funciona como uma ótima introdução para o livro.

Pele Negra, Máscaras Brancas  foi traduzido pelo doutor em antropologia, professor da Ufba e artista plástico, Renato da Silveira, também autor da capa. A ideia de Renato aproveita exemplos que Fanon expõe ao longo do seu livro para explicar suas análises sobre a construção da imagem do negro na publicidade.

Na época em que fiz a matéria sobre o livro para o Caderno 2 de A TARDE, a explicação de Renato foi a seguinte:

“Decidi fazer uma pesquisa e escolhi imagens do negro que aparecem, principalmente, na propaganda comercial francesa, entre 1890 e 1950. São inclusive imagens citadas no texto de Fanon”.

Quem quiser mais informações sobre o livro,  a matéria que eu fiz e citei acima saiu na edição de A TARDE de 07/04/2008  no Caderno 2.  Um bom lugar para fazer pesquisas de edições antigas do jornal é o Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB), que funciona de segunda à sexta a partir das 14 horas.

Sugestões de locais onde o livro pode ser encontrado: 

Livraria do Ceao 
Avenida Carlos Gomes (das 14 às 18 horas)
Telefone: 3283-5516

Livraria Edufba – 3283-7075 e 3283-6165

 

Tags: , , , , ,

2 Respostas to “Ideias em Palavras: O clássico de Fanon”

  1. abraão macedo  Says:

    Muito bom…
    LEITURA OBRIGATÓRIA…
    Todos que desejam um aprofundamento nas questões raciais e seus primórdios de investigação e problemática devem lê-lo.
    mas sugiro tb as Almas da gente Negra de W.E.B DUBOIS
    Que é simplismente estupendo!!!
    Abraços Blacks!!!

  2. ILANA CAMPOS  Says:

    Perfeito, gente!!!!
    É isso mesmo que espero desse blog. Informação, debate e um mergulho na cultura afro!!!
    Adorei a sugestão, Cleidiana. Espero que venham mais. Acredito que esse seja um bom caminho para quem quer conhecer mais e de forma distanciada do senso comum, sobre a história do nosso povo, sobre nossos intelectuais e suas reflexões.
    Abraços!

Deixe seu comentário