Estatuto não anima organizações negras

postado por Cleidiana Ramos @ 5:30 PM
16 de junho de 2010

Senador Paulo Paim elaborou o projeto inicial. Foto: João Alvarez|AG. A TARDE|27.11.2009

Há uma grande expectativa de que o Estatuto da Igualdade Racial, um projeto que tramita há sete anos entre Câmara e Senado, possa  ser votado hoje.

O que era para ser motivo de alegria, entretanto, é de angústia e preocupação. O relatório do senador Demóstenes Torres (DEM-GO) que combate ferozmente ações como as cotas nas universidades tirou este e outros benefícios do Estatuto.

Várias entidades do movimento negro organizado, como Conen, CEN e MNU estão contra o formato final do Estatuto. Já a Unegro avalia que as perdas podem ser recuperadas numa legislatura posterior. Vamos aguardar se a votação vai mesmo acontecer, embora a torcida da maioria das entidades é de que aconteça uma prorrogação.

Mas esta aspiração é algo muito difícil pois há um acordo entre governo, via Seppir, e oposição para que o Estatuto passe pelo plenário do Senado ainda hoje.

Tags: , , , , , , ,

2 Respostas to “Estatuto não anima organizações negras”

  1. abraaõ  Says:

    é a vitória dos brancos…
    é a vitória da casa grande que nunca descansa…
    Dentre os inúmeros textos que li, acerca do assunto… deixo o mais interessante que li esta semana…

    “Todo movimento negro foi, passado para traz…enganados mesmo… num acordo de entrega…
    onde Brancos em pele de negros,trairam Zumbi, e os ideais de palmares…”

    O que deveria ser um documento de lei Histórico, e divisor de águas, para toda a População Brasileira, tornou-se apenas uma carta de intenções bem elaboradas muito mal intencionadas… diga-se de passagem!!!

  2. Marcio A. Couto  Says:

    Até quando?? por favor, se alguém puder, me diga; Até quando??…. não devemos alimentar nenhum tipo de rancor, principalmente quando estamos decepcionados, acredito que isto pode ser de certa forma perigoso para nossas decisões. Reflitam sobre esta parábola; Orunmila adverte contra o medo pessoal. As decisões devem ser tomadas pela experiência, não pela influência. É importante compreender que cada ser humano passou a desenvolver uma posição na terra onde, o seu único inimigo são as atitudes ruins o mal e a desonestidade.

Deixe seu comentário