Dia de saudar a orixá que governa a cabeça

postado por Cleidiana Ramos @ 7:19 PM
1 de fevereiro de 2011

Tudo pronto para saudar a rainha do mar. Foto: Raul Spinassé | Ag. A TARDE

Amanhã é dia de saudar Iemanjá. O trecho da praia do Rio Vermelho, onde fica a colônia de pesca Z-1, cujos integrantes organizam a homenagem, vai ser tomada pelos devotos da orixá que governa a cabeça.

Iemanjá recebe um carinho especial na Bahia. É considerada a mãe de todos os orixás, pois conta um mito iorubá que eles saíram dos seus seios partidos.

Aqui, ela também ampliou ainda mais o seu império. Se nos locais de cultura iorubá, onde estava o seu culto, governava as águas doces, na capital baiana ganhou o mar como palácio.

Isso porque o culto do seu pai, Olokun, soberano do oceano, não se firmou. Assim, Iemanjá ficou com as águas salgadas e Oxum com as águas doces.

Por isso, pouca gente sabe, mas no início da madrugada de amanhã, Oxum vai ganhar sua oferenda nas águas do Dique, do Tororó, em um ritual que também é comandado por Mãe Aíce, a responsável pelas obrigações de Iemanjá.

Vale também lembrar que Iemanjá é o único orixá que tem uma festa exclusiva, sem nenhuma associação com santo católico, em sua homenagem na capital da Bahia.

Portanto, que receba todas as honras possíveis. Odoyá!

Tags: , , , , , , ,

5 Respostas to “Dia de saudar a orixá que governa a cabeça”

  1. Bernadette de Freitas  Says:

    Dia dois de Fevereirto, como dizia o mestre Caymmi e dia de festa no mar. E todos nos que somos filhos de Iemanja devemos fazer a festa dela.Porque ela e pra mim minha Mãe , minha segurança e meu tudo. Confio demais neste Orixas, alias em todos, mas sempre a gente tem uma predileção e meu Orixa de fe e ela. Sempre sera pq ela e força , e luz e proteção Então salve Odoya!!!!!!!

  2. Marcio A. Couto  Says:

    Olá Cleidiana, que a grande Mãe traga muita paz e sabedoria para todos nós; e juízo na cabeça dos mal intencionados. Grande abraço a todos e aproveitem as comemorações.

  3. Octaviano Moniz Barreto  Says:

    “Vale também lembrar que Iemanjá é o único orixá que tem uma festa exclusiva, sem nenhuma associação com santo católico, em sua homenagem na capital da Bahia.”
    Como sabemos o sincretismo religioso foi uma forma dos negros(ou afro-descendentes,para não ser procesado)na escravidão e até 1934 poderem cultuar os orixas.Neste ano Mãe Aninha,fundadora do Afonjá conseguiu a liberação do culto junto a Getulio Vargas.Mas foi somente na dec.de 70(se não me engano) que as yalorixas se reuniram e fizeram um manifesto para acabar com o sincretismo,afinal São Jorge não é Ogun.O proceso foi capitaneado por Mãe Stella de Oxossi,mas como o periodo foi muito longo,dificilmente o sincretismo acabará,somente em algumas casas. Um blog inovador,de cultura afro,num grande veiculo de comunicação.Axé a todos do grupo A Tarde e pra vc Cleidiane em especial!Uma rosa…..

  4. Sônia Castro  Says:

    Ahhhh, minha Bahia!!!!

    Sou paulistana e morei 14 anos em Salvador. Retornei à Sampa em Dezembro/2010 e não estou aguentando de saudades…

    Sou baiana de essência e coração, mas um dia eu volto, sei que vou voltar.Odoyá!

  5. Marlon Marcos  Says:

    O cheiro da maresia toma conta da Cidade da Bahia; hoje é o dia Dela; minha alma dança ao movimento das ondas e eu, banhado de fé amor esperança, sou todo agradecimento. Salve Minha Mãe. Odô Iyá!

Deixe seu comentário