Dia de festa com consciência

postado por Cleidiana Ramos @ 4:49 PM
19 de novembro de 2010

Marchas em homenagem ao Dia Nacional da Consciência Negra vão tomar a cidade. Foto: Carlos Casaes|Ag A TARDE|20.11.2002.

Tem agenda para todos os gostos e lutas tanto no sábado, domingo e ainda pelo próximo mês como extensão da festa para homenagear a memória de Zumbi. Este é um resumo das muitas atividades de amanhã e domingo:

Durante a manhã tem o fórum sobre diversidade com ênfase no Selo da Diversidade Racial da Prefeitura de Salvador. O encontro será no auditório do Isba em Ondina. Em seguida, às 10 horas, tem café da manhã no Terreiro Bogum e homenagem a lideranças negras com depósito de flores no busto em honra de Mãe Ruinhó, no final de linha do Engenho Velho da Federação. Ao meio-dia Alaíde do Feijão será homeangeada com um almoço em seu restaurante no Pelourinho. Estas atividades são promovidas pela Secretaria Municipal da Reparação (Semur).

Às 13 horas, na Praça da Sé, acontece a II Lavagem da Estátua de Zumbi, organizada pela Unegro e outras associações. O evento inclui shows de Juliana Ribeiro e Lazzo.

É dia também das tradicionais marchas. A organizada pelo Coordenação Nacional de Entidades Negras (Conen) vai sair do Campo Grande, às 16 horas, mas a concentração já começa duas horas antes. Essa é a 31ª edição da marcha e o homenageado será o marinheiro João Cândido, herói do movimento conhecido como Revolta da Chibata, um motim ocorrido no Rio de Janeiro em 1910. Dois mil marinheiros negros levantaram-se contra as punições que lhes eram impostas pela Marinha como ser obrigados a consumir comida estragada e receber chicotadas. Todos foram expulsos dos quadros militares, presos ou mortos. Em 2008, foi aprovada uma lei que concedeu anistia póstuma a João Cândido e outros participantes da revolta, mas seus descendentes diretos não receberam indenização.

Também amanhã, com saída às 16 horas, tem a caminhada da Liberdade, organizada pelo Fórum de Entidades Negras e com a participação de blocos afro como Os Negões e o Ilê Aiyê. A caminhada segue para o Centro Histórico.

No domingo, o povo de santo realiza a 6ª Caminhada pela Vida e contra a intolerância religiosa. A saída será às 9 horas do final de linha do Engenho Velho da Federação. A caminhada é organizada pelo Coletivo de Entidades Negras (CEN) e segue em direção ao Dique do Tororó.

Às 12 horas, na Praça das Artes, Pelourinho, acontece o Momento Dandara, uma programação que inclui culinária e música, organizada pela Secretaria Estadual de Promoção da Igualdade (Sepromi) com apoio da Secretaria Estadual de Cultura (Secult), através do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac/Pelourinho Cultural).

O título do evento é uma referência à heroína Dandara. A microempresária Aidil Moreira, mais conhecida como Ginga, e a sambista Gal do Beco serão homenageadas. A entrada é gratuita

Tags: , , , , , ,

7 Respostas to “Dia de festa com consciência”

  1. ana  Says:

    olá! hoje é feriado em salvador sim ou ñ ,espero respostas.ana

  2. Periperi  Says:

    Em Periperi também haverá hoje(20) uma caminhada organizada pelos moradores.

  3. Cleidiana Ramos  Says:

    Não, Ana.

  4. Luana Santos  Says:

    Mas será o benedito??? O Presidente não instituiu feriado ano passado para este ano??? Isso tá errado! Feriado em todo o sudeste, reconhecido pelo racismo contra os nordestinos (ou seja, eles se acham os brancos) enquanto o lugar mais africano fora da áfrica não tem o direito de ser reconhecido seu dia???

  5. Jorge Washington  Says:

    Luana, o 20 de novembro é um dia de festa e de reflexão. Na minha opinião não deve ser feriado por que perde o caráter de reivindicação… em dia de feriado, a maioria das pessoas só pensa em descansar, se divertir, ir à praia, e isso pode tornar a data só mais um dia de folga no calendário. Valeu Zumbi!!!!

  6. gilson moura  Says:

    ana e luana, entendo os seus questionamento

    informo-lhes que o dia 20 de novembro nao é feriado em salvador por desição das proprias organizações e movimentos negros da nossa cidade, pois segundo estes o fato de o dia 20 de novembro se tornar feriado tiraria o cunhi de ressistencia e se toirnaria somente mais um feriado, pois vamos e viemos em salvador nao se precisa ser feriado para o povo ir as ruas e comemorar, refletir, protestar, mais dizer que a maior festa depois do carnaval, que é a lavagem do bonfim que ocorrer sempre as segundas quintas -feiras de janeiro , nao é feriado, mais movimenta milhares de pessoas, nao precisa ser feriado, basta termos consciencia que a luta pela igualdade racial é diaria e initerupta, ok, he a povo negro, viva zumbi e todos os nossos coragorosos lutadores por uma sociedade humanitaria, sem homofobia, seticismo, racismo, xenofobismo, e igualitaria.

  7. Joilson Cruz da Silva  Says:

    *VALEU ZUMBI*

    O mês de novembro é intitulado nacionalmente como o mês da consciência negra, tendo o seu ápice em 20 de Novembro (Dia Nacional da Consciência Negra), dia em que o grande líder Zumbi da “República dos Palmares”, foi morto por aqueles que oprimiam o povo negro.

    O dia “20 de novembro” é uma data de celebração e de protesto. Celebração por que sabemos que a libertação do povo negro deste país foi resultado da luta de dezenas de negros e negras, muitos deles ainda hoje anônimos, que se opunham ardorosamente ao sistema escravocrata da época. Dentre eles podemos citar o próprio Zumbi, Dandara, Luiza Mahin, João de deus (Revolta
    dos Malês) Elisiário (Revolta dos Queimados), Patriota e Custodio Teixeira (Cabanagem), entre outros, que tornaram insustentável o sistema escravocrata.

    São esses irmãos negros que reverenciamos neste mês de novembro, que por meio de sua luta e resistência tornaram possível o sonho de liberdade e o fim da opressão.

    Mas este mês é também um período de protesto, pois ainda nos dias de hoje convivemos com o racismo e o preconceito dentro da sociedade brasileira.
    Após a abolição da escravidão a população negra foi largada a sua própria sorte, sem direito e acesso a terra, educação, saúde e a um trabalho digno. Sendo levada, por questão de sobrevivência, a aceitar as piores e mais degradantes condições de vida. Com a libertação tornamo-nos cidadãos, mais não de fato e de direito, pois não tivemos a oportunidade de ascensão e mobilidade social. O preconceito e a escassez de oportunidade permanecem
    até os dias de hoje.

    Nos últimos anos, em função da luta do Movimento Negro e da maior conscientização política da população afrodescendente, a população negra
    deste país, tem conseguido algumas conquistas, como o sistema de cotas nas universidades públicas, o reconhecimento de propriedade das comunidades remanescentes de quilombos e a assinatura do estatuto da igualdade racial. Este último passível de muitas críticas, uma vez que as forças mais retrogradas e elitistas do país no congresso, para aprovarem o Estatuto exigiram a retirada de pontos importantes para a comunidade negra.

    O Brasil tem que cumprir o compromisso assinado na Conferencia da ONU contra o Racismo, Xenofobia e a Discriminação Racial em Durban (2001), fazendo valer o direito de 49,8% da sua população. É preciso terminar com o extermínio ainda hoje de nossa população, não é possível mais vermos os
    nossos jovens serem assassinados e serem as principais vitimas do narcotráfico.

    Não dá mais para vermos os nossos jovens freqüentando escolas públicas municipais e estaduais sem nenhuma condição de infraestrutura para o ensino, que os transformam em cidadãos de segunda classe.

    Vamos fazer valer a força e a coragem de Zumbi, de João Candido (líder da Revolta da Chibata) e transformar a luta e o sonho destes heróis negros em realidade. Vamos cobrar o que é nosso por direito e transformar o Brasil em uma verdadeira democracia racial.

    “Um sorriso negro, um abraço negro, traz felicidade”
    “Zumbi encarna de novo e luta para este povo ver”
    Valeu Zumbi

Deixe seu comentário