Comunidade do Seja Hundé celebra vitória

postado por Cleidiana Ramos @ 12:18 PM
24 de janeiro de 2011

Seja Hundé, também conhecido como Roça do Ventura, ganhou proteção federal. Foto: Marco Aurélio Martins| Ag. A TARDE| 08.12. 2008

Após muita luta da sua comunidade, o Seja Hundé, um dos mais tradicionais terreiros de nação jeje do País, localizado em Cachoeira, no recôncavo baiano, já desfruta de proteção federal.

Isso porque o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) publicou, no último dia 10, a notificação sobre o processo de tombamento do terreiro.

É um passo seguro até o tombamento e que já protege a Casa de agressões como o desmatamento de seu espaço sagrado  que aconteceu recentemente.

Esse reconhecimetno nacional para o Seja Hundé é mais uma vitória no caminho da reparação aos templos de matriz africana que já foram tão perseguidos pelo Estado em suas variadas representações.

Tags: , , , , , ,

13 Respostas to “Comunidade do Seja Hundé celebra vitória”

  1. Marlon Marcos  Says:

    É essa a história a ser contada. Salve o verde olho da Serpente. Que dance Dan, consolidando sua ultra beleza entre os seus!!!

  2. Cristian  Says:

    Considero uma grande conquista, principalmente em tempos de perseguição de evangélicos e afins. Precisamos comemorar esse reconhecimento.
    É a força de Dan! Salve as sete cores que riscam o céu. Axé!

  3. Alexandre L'Omi L'Odò  Says:

    Fantástico, assim segue o povo de terreiro evoluindo e crescendo nesse Estado concordatório.

    Parabéns a todas e todos do Seja Hundé, pela vitória merecida. É a reparação chegando… Espero que o Iphan também possa dar financiamentos à casa para reformas e desenvolviemntos de projetos de preservação ainda no mesmo local. Quem sabe não caiba até o registro como patrimônio imaterial cultural a tradição do Seja?? Cabe isso e muito mais.

    Axé.

    L’Omi.

  4. Marcio A. Couto  Says:

    Parabéns a todos, pela percistência e importante vitória nesta caminhada. Ase.

  5. Marcus Alessandro  Says:

    A comunidade religiosa da Roça do Ventura,publicamente agradece a vc Cleidiana por toda colaboração e incentivo ,para que essa luta pelo tombamento se tornasse uma realidade.

  6. jorge ribeiro  Says:

    VODUN PAÓ NA DEJI

    Como menbro do terreito vodun zo, nao poderia de registrar minha satisfacao e alegria com o tombamento do Sejá Hundé, Dan se fez presente, parabens meu irmaos.

    vodun Aó

    jorge ribeiro

  7. Marcus Alessandro Mawusi  Says:

    Querida Cleidiana
    Hoje pela manhã entregamos ao Iphan,o ofício aceitando o início do processo de tombamento.Ou seja o processo jé esta iniciado com o nosso consentimento.Beijos.

  8. Sandrali de Oxum  Says:

    Unidos sermos fortes e a ancestralidade sempre falará mais alto. Que outros erreiros tambem sejam tombados pois antes de tudo somos patrimonio da humanidade.
    Axe

  9. Cleidiana Ramos  Says:

    A benção. Companheiro: não fiz mais que a obrigação. Tenho um carinho muito, muito especial por vocês, pois aquele dia em que pisei lá pela primeira vez foi mágico. Grande abraço a todos.

  10. robson  Says:

    Meus parabéns ao Seja Hundé, pois esta sendo um exemplo para nós, através de sua união e perseverança, é onde podemos tirar este exemplo de nunca desistir, parabéns mais uma vez.

  11. Rogério Elegibô  Says:

    Da Lagoa Encantada,José Belchior voava para a Africa, como brisa, como vento,como onda, o saudoso e sagrado Zé do Brechó voltava a barriga da Dan … da Lagoa Encantada,minhas ancestrais, meus ancestrais, minhas mais velhas e mais velhos seguiam em direção ao templo sagrado da Dan, o nosso templo, o templo de segredos, de mistérios, de verdades, verdades guardadas na sifonia do silêncio,somos Ewe – Fon, somos Jeje, Mahi.Já estavamos tombados, não pelos massacres promovidos pelos tumbeiros assassinos de corpos, essa tombar nunca existiu, é o tombar da queda,já estavamos tombados, pois tinhamos o tombo da ressistencia, nós e todos os nossos irmãos e irmãs de Africa, que pisamos no Brasil tombados pela força dos Voduns. A Roça do Ventura é tombada novamente e talvez não consigamos fazer o mesmo regresso mágico de Brechó, atravessar o oceano, como brisa, como vento,como onda e gritar para os nossos irmãos e irmãs, que apesar do sequestros, resistimos. Somos Fon. Somos Jeje. Mahi.

    Muito obrigado a todos e todas pela ajuda.É uma conquista nossa. Do povo Mahi, do povo Jeje, do Povo de Santo, do Povo Negro em Diáspora.

    Dofono Agorensi – Vodunsi da Roça do Ventura

  12. Luciano de Orisà Nlà fon  Says:

    Parabéns, meus irmãos. Que vitória para nós, o povo de santo.O Estado não fez nada alémda sua obrigação. Que meu tata, mona,makota, rombè desta casa não deixem o medo perdurar.”O medo é do tamanho da escuridão, mas a luz já se acendeu”. Axé. Luciano.

  13. lucineia queiroz de souza  Says:

    Obrigada, meu pai Bessem por essa Vitoria.
    AXÉ
    Runso de Oxum
    Kolofé!

Deixe seu comentário