A Benção: Hora do livro de Mãe Valnizia

postado por Cleidiana Ramos @ 12:37 PM
8 de maio de 2009
Lançamento de livro escrito pela yalorixá será amanhã. Foto: Rejane Carneiro

Lançamento de livro escrito pela yalorixá será amanhã. Foto: Rejane Carneiro

Amanhã, sábado,  a partir das 17 horas, no Solar do Ferrão, Pelourinho (Rua Gregório de Mattos, 45), Mãe Valnizia de Ayrá estará lançando o seu  livro intitulado Resistência e Fé.

É a sua autobiografia, numa comemoração dos 50 anos de vida que ela completa no domingo. Estará ao alcance de todos o que nós, seus filhos espirituais do Terreiro do Cobre, conhecemos.

E há surpresas também, mesmo para quem tem o privilégio de estar sempre ao seu lado. Sim, porque partilhar da convivência com o dinamismo, tão próprio do povo da família de Xangô, mas também da tranquilidade, característica das divindades que vestem branco como o seu pai Ayrá, é presente vindo das divindades que cultuamos.

Mãe Valnizia sabe alternar a docilidade e a rigidez, própria das boas mães. Sabe o momento certo de passar a mão na cabeça e o de puxar a orelha. Às vezes passa estes sentimentos apenas com um olhar.

Tem aquele tipo de humor rápido e um poder de superação que nos surpreende diante das perdas de familiares queridos que a vida lhe impôs.  “Não é porque sou de candomblé que não vão acontecer coisas que me deixam tristes, pois antes de tudo eu sou humana”, ela me disse, certa vez.

E são estes exemplos de fé, força, iluminação e resistência que estão em cada página do seu livro. Quando vi os originais há poucos dias para construir a matéria que vai sair amanhã na edição do jornal A TARDE, no Caderno 2, eu me surpreendi com a transparência do seu relato.

 
Lá está não só a sacerdotisa, feita aos 16 anos na Casa Branca e que foi descobrindo que tinha a missão de continuar a história de liderança de uma casa fundada por uma sua ancestral, Margarida de Xangô, ainda no século XIX. Está também o crescimento como mulher, com as dúvidas próprias a cada uma de nós, mas o seu diferencial foi o de aprender a enfrentar melhor estes desafios a partir da religião que escolheu.

Ter aceitado a missão de assumir a continuidade do Cobre, inclusive com a necessidade da reconstrução física (os espaços haviam sido invadidos) já é um admirável ato de coragem e confessar suas dúvidas e inquietações para trilhar este caminho, como ela faz no livro, é mais corajoso ainda. E faz sentido uma observação feita pelo professor Jaime Sodré ao falar dela:

-Ali carrega uma ancestralidade milenar.

Realmente, minha mãe, e digo isso com a maior alegria, é daquelas jovens sacerdotisas que tem a postura  herdada dos seus mais velhos.

A forma como ela fala “de” e “com” as suas mais velhas, tanto as da Casa Branca, como Tia Telinha de Iemanjá, a mais antiga ebomi do Cobre, é lição sobre respeito à troca de saberes, um dos princípios que sustentam o candomblé.

Enfim, ao tornar possível Resistência e Fé, Mãe Valnizia, na verdade, é que está nos dando um presente na festa do seu aniversário.  

 

Tags: , , , , , ,

2 Respostas to “A Benção: Hora do livro de Mãe Valnizia”

  1. Luciane Reis  Says:

    Motumbá mãe Val,

    Seu livro é uma lição de sabedoria e energia.É um olhar para cada filho independente de ser original ou emprestado como me sinto.Seu livro nos faz perceber como precisamos entender o que é ser vodunci ou ser parte de uma religião difícil, mas solidária e sua solidariedade é algo que eu conheço de perto, sua luz e humanidade é algo que nunca irei esquecer.
    Obrigada mãe Val, obrigado por existir, por respirar por amar o ser humano com tanta intensidade, cada vez que tenho possibilidade de estar próxima a senhora ou ter acesso a algo seu é meu grande momento de aprendizado, obrigado por ter cuidado de minha família, obrigada família cobre por ter me acolhido e acolher em cada momento de desespero.

    Que meu pai sempre leve a toda esta família mais luz, energia, sabedoria, riqueza e união.
    Não sei escrever e não sou boa com palavras, mas sei agradecer e ser grata e a senhora hoje, amanhã ou com cem anos a minha eterna reverencia.

  2. josedith guimarães  Says:

    PARABÉNS IRMÃ PELO SEU SUCESSO,NÃO ESQUEÇO DE VCE,MUITA PROSPERIDADE E AXÉ.BJUS.

Deixe seu comentário